sexta-feira, 24 de julho de 2009

No amor e na vingança, a mulher é mais bárbara que o homem
Mas nada é tão insone e triste, quanto a falta dessa barbarie
O carinho que eu tinha ontem
O teu sorriso num amanhã

2 comentários:

  1. Ai, que pequeno bonito!
    Meu poetiso!
    Te amo. E muito. E tenho dito.
    Tá, parei também.

    ResponderExcluir