sábado, 23 de outubro de 2010

Ketchup e Mostarda

-Venda nos olhos é pior, Maria Eduarda!
Se não vês, sentes em dobro
Da ladra dos sonhos ao consolo em riste
É triste, medonho e desesperador
Tatear a dor, esperar redomoinhos
Abraçando os espinhos e sorrindo
Sorrindo em loucura, loucura de ranger os dentes
Só porque teu horóscopo, há três anos, disse:
"O que os olhos não vêem o coração não sente"

Sente, sente! Sente aqui e espere comigo!
Vamos fazer de nossos umbigos planetas
Até que cometas nos façam inimigos
Vamos desabraçar as nuvens e abraçar os relógios
Esperaremos inglórios! Escreveremos à caneta!
Para que nunca se apague no tempo
Tempo esse de espera cega, de entrega
Dez minutos de sermos tudo!
Não nega! Não nega!



E se abraçaram, casaram e ficaram cegos
Se misturaram nos acertos e nos erros
Como pizza e brigadeiro
Com ketchup e mostarda
Pablo Roberto e Maria Eduarda.

Um comentário:

  1. Phoda!

    Pô, bora escrever esse primeiro capitulo então!
    ;)
    Bjo!

    ResponderExcluir